crise

Como administrar sua vida financeira e suas crises?

Nossa vida é cheia de altos e baixos. Em alguns momentos tudo parece caminhar bem, com ótimos resultados, a “mil maravilhas”, como se diz por ai. Novos desafios, alegria em casa e bons trabalhos sendo fechados e capazes de garantir boa rentabilidade e a possibilidade de aumentar o padrão de vida. Nessas horas, temos a sensação de que o sucesso é a nossa marca registrada. Todos torcemos para que períodos assim se tornem cada vez mais duradouros e comuns, mas a verdade é que crises (inclusive as pessoais) sempre acontecem, por mais que as tentemos evitar. Pensando no aspecto financeiro, a pergunta que devemos fazer é: como o dinheiro deve ser gerido nesse período de vacas magras, especialmente se eu não me preparei adequadamente para esse momento? O primeiro passo é mudar sua atitude. As crises são uma constante na vida de todos, são momentos cíclicos, mas que de certa forma podem significar uma mudança para melhor em nossas vidas. É a oportunidade de um recomeço, de fazer diferente, fazer melhor. Se a situação é complicada, nada mais eficaz do que cortar os supérfluos. Reflita acerca de todos os seus gastos fixos e tente encontrar uma maneira de economizar. Corte tudo o que for possível e analise com cuidado o que julgar impraticável de cortar. Normalmente somos condescendentes e acreditamos que a situação nunca é tão ruim. Os gastos pontuais e os variáveis devem ser tratados de acordo com sua real necessidade. Um exemplo que pode ser priorizado é buscar o desenvolvimento de uma habilidade que pode vir a representar uma nova renda ou mesmo que possibilite uma reintegração mais rápida ao mercado. Em meio à crise, pode ser que você tenha vontade de jogar tudo para o alto e alimentar pensamentos negativos. Pois é, nós mesmos somos praticantes inconscientes da auto-sabotagem. Sei que é muito difícil lidar com momentos de crise sem perder a esperança, mas você precisa acreditar que o triunfo é novamente possível. Se você chegou até esse ponto do texto, talvez já tenha experimentado os dois extremos já mencionados: a euforia causada pelo sucesso dos bons momentos e a agonia dos momentos de crise. Com certeza você deu a volta por cima e tem muita história para contar e dividir com todos por aqui. Ora, mais do que simples momentos as crises são experiências que transformam e deixam profundas marcas e feridas, mas também tempos em que aprendemos a valorizar o que temos e a respeitar nossos limites. Sabendo que elas realmente acontecem do dia para noite, nada melhor do que antecipar seu futuro e se programar adequadamente para não ser surpreendido. Para isso: • Lembre do seu fundo de reserva. Ele é fundamental para ajudar a manter suas contas em dia. O ideal é que esse fundo garanta no mínimo 6 meses de sua renda. O fundo preserva seus investimentos e possibilita calma para que, justamente nesse pior momento, você se sinta mais tranqüilo para fazer as melhores escolhas; • Desenvolva bons controles. Controle é indispensável para ter uma vida financeira equilibrada e você deve se acostumar com essa idéia. Tenha conhecimento de todos os detalhes e, na hora em que a cinta apertar, você terá muito mais facilidade para cortar o que não é fundamental para sua retomada; • Mantenha-se atualizado. Hoje em dia, um profissional que não desenvolve suas competência se torna obsoleto e rapidamente fica para trás. Sempre que possível reserve em seu orçamento um valor para cursos, palestras e seminários; • Esteja preparado. Chega de pensamentos catastróficos. Você é capaz de mudar o destino de sua vida com atitudes vencedoras e postura pró-ativa. Sair de situações difíceis é uma arte e todos nós, mais cedo ou mais tarde, vamos encarar momentos assim. Sobreviver faz parte, triunfar é uma opção. Sempre mantenha o foco! A frase da moda, especialmente nas palavras do Dunga, talvez esteja “batida” demais. Não importa. Com certeza você deve sempre tê-la como um puxão de orelhas para o bem. Afinal, em crises o foco é o que manterá seus pés no chão, prontos para uma nova escalada rumo ao sucesso, que desta vez será ainda maior.