dicas de plantas

Plantas curingas

plantas curinga post da Thais no Blog da Tecnisa Quem planeja ter o verde dentro de casa ou no jardim, vai passar pela fase de escolha das espécies. Diante da grande variedade existente, é bem provável que você fique em dúvida sobre qual espécie eleger em cada situação: qual o melhor arbusto? Qual trepadeira plantar? E a forração, qual cresce mais rápido? Resolvi responder a algumas destas questões com esta lista de espécies curinga. Conheça algumas e acerte na escolha. 1. Grama-amendoim - as minúsculas flores amarelas não fazem jus à importância desta forração, que cresce com vigor e ainda tem papel fundamental para estabilizar encostas, pois floresce com frequência e ajuda a fixar o nitrogênio do solo. Melhor: exige pouca manutenção. 2. Jasmim-manga - esta árvore de tronco escultural é perfeita para áreas com condições extremas de vento e sol. Mantém-se florida a maior parte do ano e no outono e inverno perde todas as folhas. Ainda assim, permanece lindamente florida. 3. Tumbérgia - para os que não têm paciência em esperar uma trepadeira crescer, esta espécie é a melhor alternativa. Pode ser conduzida ao longo de cercas e muros e fecha com muita rapidez. Suas flores atraem muitos polinizadores. 4. Pacová - as folhas grandiosas desta herbácea não passam despercebidas nem embaixo de escadas. A espécie de sombra é ideal para interiores, mas precisa de um pouco de luminosidade, que pode vir de uma janela ou porta próxima ao vaso. 5. Gardenia - esta é para quem sonha em ter uma espécie perfumada por perto. O arbusto pode habitar canteiros ou vasos com terra bem adubada. A boa notícia é que costuma florescer com frequência. 6. Cebolinha, manjerona, salsinha, orégano - estas são só algumas das opções de temperos para montar uma horta vertical. Na falta de espaço para um canteiro plantado direto na terra, uma série de vasos pode permitir aquele delicioso luxo de colher seus temperos a qualquer hora. Só fique de olho se o local escolhido oferece quatro horas diárias de sol. 7. Agaves - com folhas carnosas, esta variedade se desenvolve com muita rapidez, o que significa novos brotos em todo o seu entorno. Vive com a mesma desenvoltura em vasos ou direto na terra e é ótima para os que não podem dispensar muito tempo com manutenções. Não necessita de podas, nem regas diárias. A jornalista Thaís Lauton é autora do blog Cheiro de Mato, da revista Casa e Jardim.